Metrossexual!!

obrero-metrosexual.jpg

Hoje eu escutei uma história, que há uns 5 anos acharia surreal! Hoje eu achei engraçada.

Cristina, minha amiga, ligou hoje e ficamos um tempo conversando. Entre um papo e outro  ela me disse que semana passada marcou, com uma amiga – a Melissa – uma viagem ao interior, para ver um show que aconteceria lá. Elas deveriam sair as 16:30 ou 17:00 de Porto Alegre, e retornar no outro dia, no meio da manhã, mas Melissa insistia que  fossem um pouco mais tarde. Cristina argumentou com Melissa que seria ruim, pois elas tinham hora marcada e o trânsito, na saída da capital, estaria um inferno se saíssem minutos mais tarde. Melissa, meio contrariada, entendeu a situação. Saíram então na hora combinada, assistiram ao show e foram para a casa dos pais de Melissa – na cidadezinha. Chegando lá ela insistiu com Cristina que voltassem pra Porto Alegre no outro dia, antes das 6 da manhã, pois tinha assuntos importantes pra resolver, com o namorado Carlinhos. Minha amiga disse que seria difícil pois iriam dormir muito tarde e seria perigoso dirigir com sono. Concordou, porém, que, se conseguisse acordar, poderiam sair às 6 da manhã. Melissa afirmou que, se Cristina não acordasse, voltaria de ônibus para a capital a deixaria ir de carro sozinha.

No dia seguinte ambas acordaram antes das 6 e voltaram pra Porto Alegre. Ao chegarem Melissa disse pra Cristina dormir no apartamento dela, até a hora de ambas irem para a aula. Minha amiga então aceitou. Chegaram ao apartamento e Cristina se atirou no sofá da sala. Mal haviam entrado em casa, ouviram Carlinhos – o namorado – chamando no quarto, de onde vinha o barulho do secador de cabelo. Melissa entrou no quarto e fechou a porta atrás de si.

Meia hora depois Carlinhos saia do quarto exibindo cabelos lisos e sedosos. Mesmo preso, Cristina reparou que o cabelo do rapaz havia passado pela “chapinha”. Carlinhos se despediu e saiu de casa, lépido e faceiro.

Não acreditando no que acabara de presenciar, minha amiga foi até o quarto, onde encontrou Melissa guardando a chapinha, e perguntou:

– Tu não ia sair com o teu namorado pra resolver uns problemas?

– Não, já resolvemos aqui! – disse a outra.

 – Tu tá me dizendo que nós viemos cansadas, às 6 da manhã pra Porto Alegre pra ti fazer chapinha nele???? – Indagou Cristina, didvidida entre o sentimento de indignação e incredulidade.

– Sim, foi pra isso. – Disse a outra.

 Cristina me confidenciou que teve vontade de tacar algum objeto na cabeça da amiga, mas apenas deu as costas enquanto a outra guardava os “instrumentos”.

 

Eu não entendo mais nada! Em primeiro lugar, o que leva um cidadão a exigir que sua namorada saia, cansada, de outra cidade,  de madrugada, para fazer “chapinha” no seu cabelo!!! O pior é uma criatura – a namorada – que se dispõe a isso e exige que a amiga participe.

Eu não tenho nada contra o cara fazer chapinha, contando que não seja o meu namorado, mas – como arguiu a ermã – porque não foi no salão enquanto a namorada podia dormir um pouco mais e vir, de maneira mais segura, para Porto Alegre???

Imagina se a tal da Melissa vai pra China, o Carlinhos não sai de casa!

 ____________________

* Os nomes utilizados não correspondem à realidade.

Anúncios

~ por laurams em outubro 8, 2007.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: