Tropa de Elite: tortura glamurizada e aplaudida pela platéia!!!

favela-bope.jpg

Quinta passada, finalmente fui assistir ao filme “Tropa de Elite”, do diretor José Padilha. E, já no início tive que me segurar para não tender para o lado do BOPE, por causa do ator Wagner Moura, que incorporou com precisão a personalidade conturbada do Capitão Nascimento. A escolha do ator foi decisiva para esse fenômeno de identificação e glorificação do batalhão – isso fica explícito se levarmos em consideração o fato de que um outro personagem do ator, Olavo da novela Paraíso Tropical, também um vilão e contemporâneo ao capitão, caiu nas graças do grande público. Sem dúvida, Wagner tem um carisma enorme e é um grande ator, como todos os que trabalharam no filme.

Houve muitas críticas com relação à visão que o direitor adotou ao filmar Tropa de Elite. José Padilha – também direitor de “Ônibus 174” – já tinha sido rotulado de radical de esquerda, por causa do referido filme. Dessa vez foi chamado de radical de direita, facista. Não acho que isso corresponda com a realidade, e foi importante ver um diretor exercitando um olhar diferente daquele do Ônibus 174, quando deu vóz a um menino nascido numa família humilde do subúrbio do Rio de Janeiro, que virara um assaltante.

Dessa vez o narrador/protagonista foi um polícial da Tropa de Elite, chamado – não por acaso – pelo direitor, de capitão Nascimento, mesmo nome do protagonista do Ônibus 174. O capitão Nascimento não é corrupto, não gosta de estudante maconheiro e tira a tortura do posto de crime hediondo inafiançavel e imprescritivel, transformando-a numa prática tolerável e até benéfica NOS MORROS do Rio de Janeio (e de outras cidades também). Eu concordo com o direitor quando diz que o problema não está no fato de se mostrar essa realidade tão (ou nem tanto) conhecida, mas no fato de as pessoas aplaudirem essa prática. Aí eu me pergunto: será que aplaudiriam se quem fosse torturado estivesse entre os “seus”? Há um tempo alguns jovens- da classe média – espancaram uma senhora que esperava o ônibus na parada. O pai de um deles disse que seu filho tinha errado, mas que a cadeia não era lugar para ele. Eu concordo, a cadeia, do jeito que está – e  vocês DEVERIAM ver –  não é lugar pra ninguém. Logo, porquê a cadeia não é lugar para o espancador de classe média e é lugar para o ladrão ou traficante favelado??? Será que voltamos 500 anos, quando traficávamos escravos e estávamos tranqüilos com Deus, afinal, naquela época a igreja – e os cidadãos de bem – achavam que os negros não tinham alma!!! Hoje, as cadeias brasileiras nada mais são do que versões modernas de  navios negreiros.

Considerando a reação da platéia – que pode pagar pra ir ao cinema- mais um vez fica provada a máxima  de que “o que os olhos não vêm – em filme – o coração não sente”. Uma polícia que não é corrupta – quanto a isso há controvérsias, pois já houve acusações de corrupção no BOPE – pode tortutar, machucar, matar, contando que seja no morro.

Outra coisa interessante foi ver o “curso” ao qual os vestibulandos do BOPE são subemetidos, qualquer policial que passe por tamanho desrespeito – só pra ser gentil – não poderia nunca estar bem treinado, ou as pessoas esqueceram das “crises” do capitão Nascimento, ou deixaram de perceber que na realidade ele ainda guardava um pouco de remorso pelo que tinha cometido em nome do Estado. Ninguém que vai ter um filho quer continuar no BOPE, cadê o orgulho da corporação. Como um pai vai explicar para um filho adolescente que totura outros adolescentes na  favela???

Quanto às drogas, apesar de não fazer uso delas, sou a favor da descriminalização de todas, mas, como disse o Padilha: “dentro das regras do jogo que temos hoje, quem é usuário está dando dinheiro para o tráfico” e isso, como todo o filme Tropa de Elite, é verdade, mas é só uma das muitas verdades que existem.

 

Vejo muita gente boa reclamando da violência em Porto Alegre – e em outras capitais – e entendo, pois diariamente escuto alguém dizendo que foi assaltado, ou seu carro foi roubado. Mas confesso, quando vejo que nas favelas e periferias do país as pessoas convivem diariamente com fuzís e tanques de guerra blindados (caveirões), comparáveis aos que se encontram no Iraque, sinto-me muito envergonhada de reclamar da minha situação!!! Acho que nós realmente não temos idéia do que se passa em alguns lugares “esquecidos” do Brasil. Mas seus problemas vêm a tona, na sua face mais cruel. A violência escapa dos guetos e, cedo ou tarde, chega às cidades, deixando uma amostra do que ocorre diarimente naqueles lugares

Quarta-feira passada mataram um menino de 4 anos (da comunidade) na favela da Coréia no Rio de Janeiro, num confronto entre traficantes e políciais.

Cadê as passeatas contra a violência??? Eu me pergunto, de que substância é feita esse menino que o difere tanto do João Hélio? – que de tão famoso, posso me recordar do seu nome até hoje. Foi terrível o que aconteceu com João Hélio, mas graças à mídia sabemos muito bem disso. Mas de lá pra cá, quantas crianças foram tão brutalmente assassinadas nas favelas???

Anúncios

~ por laurams em outubro 22, 2007.

17 Respostas to “Tropa de Elite: tortura glamurizada e aplaudida pela platéia!!!”

  1. Eu não concordo nem um pouco com o depoimento acima, pois tenho amigos que moram na favela e fui criado perto de uma. A realidade é outra, não da forma que foi mostrado no filme.Existem pessoas de bem na favela sim, mas são poucos que querem alguma coisa, a vida fácil de um traficante contagia os garotos novos e idolatram esses bandidos traficantes que se um pai de família não abrir os olhos de seu filho, eles o adotarão. No filme o diretor foi bem feliz em dizer que não há vencedores em um guerra como essa. Os filmes Cidade de Deus e Carandiru mostram um bandido “bonzinho”, em especial carandiru, coitados…Policiais que ali tiveram deveriam ser condecorados, pois bandidos como os que tiveram ali não tem alma, podemos citar por exemplo o Uê que mantou queimar o Jornalista TIM lOPES, e vc vem me falar que o BOPE é violento…Eu não sou a favor de pena de morte para bandidos desse nível, como UÊ, Marcinho VP que morreram no carandiru, eu sou a favor de MORTE SEM PENA. Deixo a minha insatisfação com o povo brasileiro, que preferem exaltar bandido, em vez daqueles que procuram melhorar esse país chamado Brasil, se posso chamar de país. Para essas pessoas que defendem bandidos deveriam olhar para seus filhos, e pensarem muito bem antes de falar besteira.

  2. Roberto, essa é a tua opinião e eu tenho que respeitá-la, apesar de não concordar absolutamente com nada que disseste. Mas vamos aos fatos: o BOPE é violento!!! Não há como dizer que não é, eles são treinados para sê-lo, tu podes até discutir sobre a necessidade dessa violência – que, como também já está PROVADO – não diminui índices de violência!
    Se tu moras perto de uma favela e tens amigos que moram ali, deves saber que o BOPE entra lá e não pergunta quem é bonzinho e quem é mal, não matou um menino de 4 anos na semana passada?? Essa observação não procede, com a ajuda do Leonardo percebi que, nesse comentário cometi um erro. Na verdade não se sabe de onde partiu a bala que matou o Cauã, e os responsáveis pela operação citada foram policiais civis.É uma pena que sejas a favor de pena de morte ou “morte sem pena”, pois não sei se sabes que existem crimes culposos, que são cometidos por pessoas que não pretendiam fazê-lo, qq um, inclusive tu, poderia cometer um desses crimes e ser trancafiado no Carandirú. E, desculpa a franqueza, mas se isso tivesse ocorrido e tu estivesse vivo e preso no Carandirú a época daquele MASSACRE CRIMINOSO, seria morto, como qualquer apenado, pelos teus heróis, que lá entraram e assassinaram seres humanos.
    Também não sei se sabes – eu sei pq me mato estudando e lendo sobre isso – que nos presídios há pessoas que nem foram julgadas ainda, muitas inocentes, pois bem, também estás chamando-os de bandidos.
    Eu também fico muito preocupada com pessoas que pensam como tu, pois há 200 anos há esse tipo de pena e de prisão no mundo, e a violência só faz aumentar, me desculpe meu caro,mas é burrice recorrente e isso é imperdoável!!!

  3. ooops, RETROCEDER

  4. E eu que aqui com meus botoes sempre pensei que foi uma grande evolucao para o ser humando o fato de hoje termos sistemas legais e judiciarios e nao usarmos mais a lei do olho-por-olho, dente-por-dente. Pelo jeito tem gente que quer retroceder.

  5. Pois é, o Estado foi instituído, justamente para que as pessoas não se digladiassem nas ruas. A prisão serve, em tese, para que a vítima do crime não possa se vingar do autor. O que ocorre é que o algumas polícias estatais são mais criminosas que os “bandidos”. Aliás, quem são os bandido??

  6. Deixe de dizer besteiras e defender bandidos ! Um milhão de vivas para o BOPE ! Outro para o extinto Esquadrão da Morte ! Queria ver voce sendo estuprada e violentada por um desses seres irracionais e depois defendê-lo ! E ainda tem coragem de chamar o Roberto de burro ??? Quem é voce, ô inconsequente defensora das escórias, para chamar alguem de burro ???

  7. Eu aceito todos os comentários, pois cultivo a democracia. Mas tu, Júlio, além de mal educado és um ignorante.

  8. ahh, quem sou eu??? Sou uma pessoa que estuda muito e sabe o que fala, não fico defendendo esquadrão da morte!!! Mas não adianta querer argumentar contigo, pois não vais entender nada, tamanha a ignorância! Cuidado, pois olhando da ótica da Lei, bandidos eram os integrantes do esquadrão da morte, e quem os defende também! Tu deverias te envergonhar disso!

  9. Laura, você é ótima!

  10. Eu respeito a sua opinião Laura, mas sou a favor de grupos que combatem o crime como as tropas de elite. Em um país como o nosso, onde a educação pública (qdo é possivel frequentar a aula) é uma merda,a desigualdade social é gritante, políticos enriquecem com o nosso dinheiro, como vc quer que o trem ande?
    Cada dia centenas de crianças ficam convencidas que a vida fica mais fácil através do tráfico, ao invés de batalhar para se formar em alguma profissão, ter uma vida digna, poder construir uma família.
    É claro que muitas pessoas inocentes, inclusive policiais, ja morreram e muitas ainda vão morrer.
    Mas agora eu te questiono o que seria de um Rio de Janeiro sem um BOPE? Sendo que a pouco tempo o governo teve que recorrer para as forças armadas do exército, pois a situação estava fora do controle.
    Esta é uma guerra onde não há vencedores, mas é mais ou menos assim “Ruim com BOPE, pior sem BOPE”.
    Eu não sou a favor da morte de pessoas inocentes, mas com certeza o tráfico de drogas e armas já matou muito mais pessoas do que os Batalhões Especiais.
    Eu moro em uma cidade pequena, mas que ultimamente está bastante violenta e a coisa só melhorou quando o Batalhão Especial foi chamado.
    Conheço algumas pessoas que trabalham em grupos especiais de combate ao crime que são as mais serenas possíveis, os mais sussegados.
    Também não sou usuário de drogas, porque sei o mal que isso pode me fazer, também tenho conciência social do mal que eu estaria financiando.
    É lógico que temos que acabar com o mal pela raiz, priorizando educação, mas se ninguém toma iniciativa,porque isso convém a algumas pessoas, o jeito é podar pelas bordas mesmo.
    Os sistemas judiciarios são muito legais no papel, mas também só servem para ladrões de galinha e não para os engravatados que com seus roubos também matam milhares de pessoas.
    Eu sou um brasileiro insatisfeito com a situação de nosso país em todos os aspectos, e já estou perdendo as esperanças de ver uma nação com ordem e progresso.

  11. Legal teres comentado com tanta educação, Beto – já que essa não é a regra aqui!
    Bom, como disse, não há o que justifique um Estado torturador. Eu não relativizo isso. Toda a tortura é crime e todo o torturador é criminoso.
    Se isso diminue os índices de violência no país??? NÃO!!! Então, serve para que??? Manipular a massa de manobra e denotar a falsa sensação de que alguma coisa está sendo feita em prol da segurança pública.
    Ora, quando um traficante é torturado e morto pelo BOPE – ou por qualquer outro órgão desses – não vem outro no lugal, igual ou pior que o primeiro??? Sim, vem! Algum traficante deixa cmeter crimes por causa do BOPE??? NÃO! Algum menino da favela deixa de entrar para o mundo do crime por medo do BOPE?? NÃO – de novo!!
    Traficantes precisam de emprego, alguns precisam de cadeia – APENAS CADEIA/NÃO AS NOSSAS CADEIAS BRASILEIRAS – e meninos precisam de comida, educação, respeito, carinho, etc…
    No Rio faz-se operações “Papa” e “Pan” com que intenção? Melhorar a segurança pública? NÃO!! Fazem pra que a violência e a miséria da favela não respingue no “cidadão de bem”!!! Isso é recurso público colocado no lixo. Como se não bastasse a ínfima eficácia dessas ações, minha crítica é mais dura em relação à tortura praticada por representantes de instituições públicas! Mais uma vez, isso não tem justificativa nem explicação, não é eficaz e é crime cometido pelo Estado.
    Obrigada pela visita e comentário de altíssimo nível!!!
    Volte sempre!

  12. Obrigado Laura.
    Eu acredito que este filme fez tanto sucesso e foi tão aplaudido porque nós brasileiros estamos cansados de ouvir em noticiários de TV noticías sobre violência, onde crianças são brutalmente assassinadas,corrupção em nossa política, e de alguma forma, mesmo que errada (com violência), o filme alimentou a esperança de podermos ter um país mais justo.
    Concordo plenamente com você Laura que a coisa só começa a tomar jeito quando os políticos olharem diferente para a importancia da educação, mas isso não perece ser algo de imediato.
    E em relação as nossas cadeias, também concordo que os presos deveriam trabalhar para pagar seu alimento ao invés de nós ficarmos sustentando. Coloca eles pra arrumar asfalto, ensina algo e aproveita os dons de cada um.
    Mas trabalho já está difícil pra quem não cometeu nem um delito, imagina pra quem tem uma ficha criminal recheada, não que seja impossível mas os obstáculos são ainda maiores, fazendo com que muitas vezes a pessoa volte a cometer delitos.
    Concordo com você que essas missões de “Papa” e “Pan” são para tapar o sol com a peneira, e não me orgulho disso, e só estou aguardando pra ver o que vai ser feito para a copa de 2014.
    Mas uma coisa eu te digo, uma pessoa que quer ser alguém na vida, vai em busca, não importa os obstaculos que a vida lhe coloque a frente.
    Na verdade tudo começa, porque nós sempre queremos ir para o lado mais fácil, ou que parece ser mais fácil.
    Existem vários casos de pessoas que moram em favelas que conseguiram ser alguém na vida, sem precisar apelar para o tráfico.
    Obrigado pelo espaço cedido.

  13. Ahhh, como eu gosto de pessoas educadas…
    Beto, sinceramente, não é verdade que no Brasil todo o mundo que ético e se esforça consegue “subir na vida” são pouquissimos que, de fato, se dão bem. O que ocorre é que, contrariando o senso comum (quase sempre limitado) a maioria das pessoas que é miserável, ou pobre, não que roubar, matar, estuprar, etc… Prefere continuar sendo pobre. Com relação as cadeias, mais do que trabalhar, as pessoas que estão lá devem ser tratadas como seres humanos, pois é isso que são. Também acho que, por causa do estigma que é colocado em cima de um ex-presidiário, eles devem participar de programas de inserção social, para que sejam empregados. Senão o que ocorre com ele?? Vai reincidir.
    E, na verdade, tudo começa por que queremos ir pelo lado mais fácil mesmo!!! E o que é isso??? É que pessoas com muito dinheiro, que não gastarão em 5 gerações, e pessoas vivendo em lugares piores que as próprias cadeias, se é que isso é possível!!!
    E, finalmente, o BOPE não alimenta QUALQUER esperança de um país mais justo, não foi isso que o diretor quis dizer, torturar e matar inocentes junto com traficantes não me traz esperança nenhuma, me deixa desolada por ver meu dinheiro patrocinando essas chacinas. Vide: Candelária, Vigario Geral, e outras que nem ficamos sabendo.
    Melhorar as condições da vida das pessoas demora??? Não demoraria muito não, mas quem tem demais não quer perder seus privilégios!!! Prefere pagar para a indústria da segurança do que abrir mão de suas riquezas!!! E o que eu posso fazer quanto a isso??? Denunciar!!! É o que nos resta!
    Obrigada, sempre!

  14. Olá laura desculpe, não quero criticar ou desrespeitar ninguém, quero apenas comentar, e creio que tais debates são coerentes e importantes para nossa sociedade, obrigado pelo espaço, mas o menino de quatro anos que foi morto não foi morto pelo bope, pelo que sei, foi na tentativa de tirar o menino da linha de fogo um traficante acerta a mão do soldado, e aatravessa o peito do menino (triste relato), posso estar enganado, mas foi esta a notícia, obrigado pela oportunidade.

  15. Oi Leonardo, ótimo teres comentado…
    eu fiquei apreensiva por ter escrito qq besteira, mas vi que não atribuí, no meu post, a autoria do disparo a ninguém, até porque em nenhuma reportagem em que li a notícia, haviam feito isso. Foi numa resposta a um dos participantes do blog que cometi esse erro, provavelmente por ter respondido dias depois de ter escrito esse post. A morte foi causada pela troca de tiros, que podem ter sido disparados tanto pela Polícia Civil – não o BOPE ( responsável pela “missão”) quanto pelos traficantes. De qq sorte isso me interessa muito pouco, o que eu vejo é que a polícia tem agido, muitas vezes, de forma truculenta nos morros, coisa que não fariam nos Jardins, na Barra ou no Moinhos de Vento – Porto Alegre – local onde, inclusive, mendigos não podem circular.
    Muito obrigada pela correção, sempre é bem-vinda, vou editar a resposta agora mesmo.
    Abraço.

  16. Comentário:
    Belo post. Muito bem colocado as suas palavras Laura. Bem como os seus argumentos. Ainda que não concordasse com eles e não fosse partidário incondicional de sua opinião, teria que reconhecer isso. Esta tempestade reacionária que tenta nos abater a todo momento nesse país, sobretudo através da Grande Mídia conservadora, porta-voz da elite reacionária: que marginaliza e desqualifica de forma tendenciosa, mentirosa e criminosa o Socialismo, os movimentos sociais, a Esquerda como um todo e que exalta e legitima e tortura, execuções sumárias, extermínio. Furtando-se à reflexão a apartir das raízes sociais do problema, mas sim orientando a opinião pública unicamente para a ótica da repressão, da barbárie contra barbárie, da Lei da Selva. Essa mesma Mídia nojenta que chama, paradoxalmente, Che Guevara de sanguinário e o Cap.Nascimento de herói, merece não mais que o nosso desprezo. Parabéns mais uma vez!!!Me identifiquei muito com este blog. Vou linká-lo agora
    mesmo!!!
    É uma pena, eu só ter encontrado este Post agora, passado já alguns meses do calor do debate decorrente do filme. Mas estarei acompanhado outros posts.
    Abraços!!!!

  17. oi eu qua ro partisipar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: